A VIRGINDADE PERPÉTUA DE NOSSA SENHORA

Por Sérgio Meneses

 Maria

Pergunta:         
Nome: Jorge Lindner
Enviada em: 11/01/2006
Local: Corbelia – PR,Brasil
Religião: Católica
Escolaridade: Superior em andamento
Profissão:  Estudante 

“Gostaria que o senhor escrevesse o texto mais velho da igreja que fale sobre a virgindade de Maria e sua data.

Resposta:

Prezado Jorge,

Salve Maria!

Você deve ter desejado perguntar sobre a virgindade de Nossa Senhora após o parto, haja vista que a virgindade d’Ela antes do parto é atestado pelo Evangelho.

Quanto a antigüidade da devoção à virgindade perpétua de Nossa Senhora, lhe transcrevo alguns comentários dos Padres da Igreja, que foram os grandes doutores dos primeiros séculos do cristianismo, e definições de alguns concílios, também dos primeiro séculos:

Santo Epifânio:
"De onde vem esta perversidade? De onde é que irrompeu tamanha audácia? Porventura o próprio nome não é suficiente atestado? Quem jamais houve, em tempo algum, que ousasse proferir o nome de Maria e espontaneamente não lhe acrescentasse a palavra virgem? O nome de Virgem foi dado a Santa Maria, nem se mudará nunca, ela sempre permaneceu ilibada (Panarion, Contra os hereges).

Santo Ambrósio:
"Houve quem negasse que Maria tivesse permanecido virgem. Desde muito temos preferido não falar sobre este tão grande sacrilégio. Maria (…) que é mestra da virgindade, (…) não podia acontecer que aquela que em si tinha trazido Deus, resolvesse andar às voltas com um homem. Nem José, varão justo, cairia nessa loucura de querer misturar-se com a mãe do Senhor, emrelação carnal". (De Inst. Virg. I , 3).

E Santo Efrém:
"Ó Virgem Senhora, Imaculada deípara (geradora de Deus), senhora minha gloriosíssima, mais sublime que os céus, muito mais pura que os esplendores, raios e fulgores solares… Vara de Aarão que germina, pareceste como verdadeira vara e a flor foi o teu Filho verdadeiro, nosso Cristo Deus e Criador meu. Tu, segundo a carne, geraste Aquele que é Deus e Verbo, conservando a virgindade antes do parto, virgem depois do parto, e fomos reconciliados com Deus teu filho".

E ainda Santo Agostinho, por sua vez exclamou:
"Virgem que concebe, virgem que dá à luz, virgem grávida, virgem que traz o feto, Virgem perpétua" (Santo Agostinho, Sermones, CLXXXVI, 1, 1).

O Credo, ou Símbolo da Fé, de Santo Epifânio, que é do século IV, se proclama a virgindade perpétua de Maria Santísima, dizendo esse Credo que Cristo "foi gerado por Maria sempre virgem" (Cfr. Denziger, 17).

A mesma fé é repetida pelo Concílio de Toledo, no ano 400. (Cfr. Denziger, 20).

São Sirício, Papa entre os anos 384 e 398, escreveu uma carta a Anisio, Bispo de Tessalônica, dizendo:
"Em verdade, não podemos negar haver sido com justiça repreendido aquele que fala dos filhos de Maria, e com razão sentiu horror vossa santidade de que do mesmo ventre virginal do qual nasceu, segundo a carne, Cristo, pudesse ter saído outro parto. Porque não teria escolhido o Senhor Jesus nascer de uma Virgem, se tivesse julgado que esta teria de ser tão incontinente que, com sêmen de união humana, haveria de manchar o seio onde se formou o corpo do Senhor, aquele seio, palácio do rei eterno. Porque aquele que afirma isto, não afirma outra coisa do que a perfídia judaica daqueles que dizem que não pode nascer de uma Virgem. Porque, aceitando a autoridade dos sacerdotes, porém sem deixar de opinar que Maria teve muitos partos, com mais empenho pretendem combater a verdade da Fé" (S. Sirício, Papa, Carta a Anísio, Bispo de Tessalônica, em 392. Denzinger, 91).

E o Concílio de Éfeso ao condenar o herege Nestório que negava a maternidade divina de Nossa Senhora declarou:
"Canon 1: Se alguém não confessa que Deus é conforme a verdade o Emanuel, e que por isso a Santa Virgem é a mãe de Deus (pois deu à luz carnalmente ao Verbo de Deus feito carne)seja anátema. (Concílio de Éfeso, Anatematismos e e capitulo de Cirilo contra Nestório, em 431. Denzinger 113).

São Leão Magno, Papa entre 440-461, condenando o herege Eutiques, chefe dos monofisitas, escreveu de modo tão elevado sobre esse tema, que não tememos alongar nosso texto com a longa citação dele, pois que a beleza do estilo alivia a leitura, e a verdade afirmada da Virgindade de Nossa Senhora nos confirma na Fé:

"Entra, pois, nestas fraquezas do mundo o Filho de Deus, baixando de seu trono celeste, porém não se afastando da glória do Pai, gerado por nova ordem, por novo nascimento.

"Por nova ordem: porque invisível no que é seu, , se tornou visível no nosso, incompreensível, quis ser compreendido; permanecendo antes do tempo, começou a ser no tempo; Senhor do universo, tomou a forma de escravo, obscurecida a imensidade de sua majestade; Deus impassível, não desdenhou de ser homem passível, e imortal, submeter-se à lei da morte. E por novo nascimento gerado: porque a virgindade inviolada ignorou a concupiscência, e subministrou a matéria da carne.

Tomada foi da mãe do Senhor a natureza, mas não a culpa; e no Senhor Jesus Cristo, gerado no seio da Virgem, não por ser o nascimento maravilhoso, é a sua natureza distinta da nossa" (São Leão Magno, Papa, Carta Dogmática Lectis dilectionis tuae– Tomo a Flaviano – Contra Eutiques, em 449. Denzinger, 144).

O II Concílio de Constantinopla de 523, V Concílio Ecumênico, decidiu em seus anatematismos sobre os chamados "três capítulos":

"Canon 9 : Se alguém não confessa que há dois nascimentos de Deus Verbo, um, do Pai, antes de todos os séculos, sem tempo e incorporalmente; outro nos últimos dias , quando o mesmo, quando Ele mesmo baixou dos céus, e se encarnou da santa gloriosa mãe de Deus e sempre Virgem Maria, e nasceu dela; esse tal seja anátema." (II Concílio de Constantinopla, V ecumênico, canon 9. Denzinger, 214).

Espero ter ajudado,
Ad Majorem Dei Gloriam,
Sérgio Meneses

Para citar a resposta desta carta:
Meneses, Sérgio – "Textos antigos sobre a Virgindade perpétua de Nossa Senhora"

MONTFORT Associação Cultural
http://www.montfort.org.br/index.php?secao=cartas&subsecao=doutrina&artigo=20060111231108

Postado em: https://carloslopesshalom.wordpress.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s