MÉXICO: POLÍTICO MULTADO POR CITAR DEUS

Condenado a pagar 2 mil dólares

Quanto mais o tempo passa, mais vemos indícios crescentes da perseguição religiosa no Brasil e no mundo;

Se prega a tolerância para todas as classes, sexos, grupos, raças, etc; mas quando se trata de religiosidade, quando o assunto envolve cristianismo, Igreja Católica, e até mesmo a própria pessoa de Deus, o mundo se revela extremamente preconceituoso e intolerante, incapaz de respeitar a fé professada.

Os argumentos são rebuscados e as desculpas cheias de termos jurídicos e aparentemente “intelectuais”, mas não passam de máscaras para a mais pura mediocridade, para a incapacidade de respeitar ou tolerar;

“A verdade incomoda no reino da mentira” já dizia a canção!

http://blog.cancaonova.com/tiba/2010/08/

CULIACÁN, 2010 (ZENIT.org-El Observador) – A justiça eleitoral mexicana deu um passo a mais rumo ao objetivo de proibir qualquer referência a Deus na vida pública, ao impor uma multa, nessa quarta-feira, ao candidato vencedor das eleições de 4 de julho no Estado de Sinaloa (nordeste do país).

O delito do governador Mario López Valdez foi ter dito, durante uma concentração massiva prévia às eleições: “vencerei com o apoio da vontade popular e de Deus”.

Valdez foi condenado pelo Tribunal Eleitoral a pagar uma multa de 2 mil dólares. Os magistrados afirmaram em sua sentença que o governador feriu a proibição constitucional de “empregar alusões ou expressões de caráter religioso”.

Postado em: https://carloslopesshalom.wordpress.com/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s